sexta-feira, 21 de junho de 2013

Devendo o Post de Quinta: Retenção de Líquidos!

Oi Gente, ontem NÃO deu pra vir por aqui...
tive um COMPROMISSO indadiável com meu PAÍS... #fuiprarua protestar pacificamente pelos nossos direitos e menos corrupção nessa nação!  Não deu pra acompanhar TUDO, por conta do meu filho pequeno, não ia me expor com ele na multidão LINDA que seguiu pelas ruas de Recife... mais de 52 mil pessoas! Mas fiz minha parte apoiando! =) FELIZ!


#vempraruarecife #ogiganteacordou #semviolência

Mas vamos ao papo do dia... esse post tava pronto pra vcs, PROBLEMINHA CHATO que atinge um monte de gente, eu mesma sofro MUITO com retenção de liquidos especialmente no período pré-mesntrual, chego a ficar com até 2kg a mais!!! AFF ninguém merece. 



Quem sofre com o problema, sabe como incomoda – afinal, um dos principais sintomas é o inchaço. Estamos falando da retenção hídrica, que acontece quando o organismo deixa de eliminar os líquidos ingeridos e passa a acumulá-los entre as células.

"O corpo apresenta mecanismos sofisticados e complexos para manter o equilíbrio de líquidos – até porque mais de 2/3 dele é composto de água. Ocorre que, por diversos fatores, este sistema deixa de funcionar adequadamente e a água sai dos vasos sanguíneos e vai para o tecido subcutâneo, provocando o edema”, explica Carolina Mantelli Borges, endocrinologista da Clínica de Especialidades Integrada, pós-graduada em metabologia, medicina legal e perícias médicas pela Universidade de São Paulo (USP).


ALGUNS ALERTAS IMPORTANTES:

1- Suspender as pernas facilitará a circulação sanguínea dos membros inferiores. "O retorno venoso e linfático será beneficiado, diminuindo a ação da gravidade", assegura o angiologista Ary Elwing. O ideal é que as pernas fiquem em um nível mais elevado do que o restante do corpo.

2- "O líquido compõe parte do nosso peso", argumenta a nutricionista Thabata Martins. "Embora varie de pessoa para pessoa, a retenção pode levar a um aumento do ponteiro da balança de 2 kg a 3 kg em média", diz Carolina Borge

3- A endocrinologista Carolina Borges sustenta que, tonificando os músculos da perna, você já estará auxiliando a circulação sanguínea e a drenagem dos líquidos retidos. "Para isso, basta andar em ritmo acelerado por 30 a 45 minutos todos os dias. Caminhar, correr e andar de bicicleta são as atividades ideais". Importante lembrar que o excesso de peso e a gordura são inimigos da circulação, e praticando exercícios você estará reduzindo seu peso corporal. "Mas é bom deixar claro que, em alguns casos, como diante de males cardíacos, a atividade física pode ser prejudicial. Por isso, o médico deve ser consultado sempre para saber qual a causa da retenção de líquidos", adverte Ary Elwing




4- Na drenagem, o paciente fica deitado, enquanto o fisioterapeuta realiza movimentos suaves para estimular a drenagem através do sistema linfático. "Além de ativar a circulação, a técnica desentope os gânglios principalmente em pontos como pescoço, axilas, virilha e parte de trás dos joelhos", diz Carolina Borges, salientando que a massagem não representa a cura e nem evitará que o problema aconteça. Alerta: a drenagem linfática é contraindicada para quem tem varizes, disfunções renais e de coagulação do sangue, quadros infecciosos, tromboses e tumores


5- "Emagrecer significa reduzir o excesso de gordura no corpo, e isso a drenagem linfática não faz", diz Thabata Martins. O procedimento, explica Carolina Borges, pode dar a falsa impressão de redução de medidas, já que está drenando e fazendo os líquidos serem eliminados. "Líquidos, e não gordura". O método, no entanto, traz benefícios: melhora da oxigenação celular, atenuação da celulite, incremento da função intestinal e da circulação sanguínea e redução do inchaço

6- Remédios para males cardíacos e pressão alta, pílulas anticoncepcionais, >( no MEU caso elas são meu mal! ),  antidepressivos, antiinflamatórios não esteróides, hormônios e uso crônico de diuréticos e laxantes podem aumentar a retenção de líquidos



7- Os líquidos saem de dentro das células e migram para a parte externa, provocando alterações estéticas como a celulite. Além da drenagem linfática, que ajuda a combater o problema, alguns procedimentos são potentes para atacar não só a retenção de líquido como também a temida dupla celulite e gordura. Exemplos: manthus, um ultrassom que faz com que a gordura, que está dentro das células, se transforme em pequenas partículas e caia na circulação linfática, para depois ser eliminada por meio do suor ou da urina; e bandagem de talassoterapia com manta térmica e crioterapia, que promove um choque térmico no organismo para incrementar a circulação e a troca de líquidos 


8- Aumentar a ingestão de líquidos é uma das recomendações para quem sofre com inchaços, já que melhora o funcionamento do organismo como um todo e leva a pessoa a urinar mais, mandando embora toxinas e líquidos acumulados. "Quem pensa que irá favorecer a retenção está completamente enganado. A água é um dos principais meios para acabar com este problema hídrico, pois irá estimular o trabalho dos rins e consequentemente a eliminação dos excessos", diz Carolina Borges, acrescentando que apenas durante as refeições é bom diminuir a ingestão, para não atrapalhar o processo digestivo. Detalhe: quem gosta de chope e tem tendência ao problema, é bom ficar atento, pois a bebida contém muito sódio


9 - Quem faz regimes extremamente restritivos, e por longos períodos, pode acabar retendo mais líquidos. "Isso acontece porque o organismo não terá quantidade suficiente de proteínas no sangue para remover o excesso de água dos tecidos", explica Carolina Borges.


Os locais mais suscetíveis ao edema são pernas, tornozelos, pés, mãos, barriga e costas – nas pessoas que ficam deitadas muito tempo. “Quando permanecemos horas seguidas em pé ou sentados, os membros inferiores sofrem, especialmente no fim do dia”, diz a nutricionista. Importante: é possível adquirir, por este acúmulo de líquido, até 2 kg no período de 24 horas.

Está na dúvida se sofre ou não com a disfunção? Faça o teste: pressione, com os dedos, algumas áreas como pernas e pés, e observe se forma um sulco ou depressão. Perceba, ainda, se seus pés incham muito a ponto de sapatos e meias ficarem apertados ao longo ou no final do dia, ou se amanhece com pálpebras ou rosto inchado.
Causas
A lista de causas é extensa. O problema pode aparecer por variações de pressão sanguínea, quantidade de proteínas no sangue, ação da força da gravidade, reação às altas temperaturas, problemas vasculares e circulatórios, doenças na tireoide, reações inflamatórias, ingestão de remédios como anti-hipertensivos, alterações renais, cardíacas ou hepáticas e ingestão excessiva de sal.

Thabata Martins, nutricionista do Zahra Spa & Estética, em São Paulo, com curso de massoterapeuta pelo Senac, salienta que, além da alimentação inadequada – com embutidos, conservas, salgadinhos e azeitona, por exemplo –, o excesso de peso contribui para piorar o quadro porque dificulta a circulação do sangue.

"O ideal é priorizar um menu equilibrado com frutas, verduras e legumes, sem exagero de sal e açúcar. E, claro, fazer exercícios regulares, pois o sedentarismo é outro fator agravante.”

Atenção: é imprescindível consultar um médico para identificar a causa. “As razões mais frequentes são as hormonais – em decorrência dos hormônios femininos e da tireoide. Porém, outros distúrbios podem estar por trás, como os cardíacos: a falência do coração faz com que o mesmo não tenha força para ajudar no retorno dos líquidos da periferia – mãos e pernas –, ocasionando o edema nos mesmos”, ressalta o angiologista Ary Elwing, especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento de laser. O mau funcionamento dos rins é outro fator de risco, assim como desordens linfáticas e venosas.

Problema de mulher?

Em relação à tendência, Carolina Borges diz que mulheres têm mais propensão por causa das questões hormonais: na fase pré-menstrual, é comum o problema aparecer pelas oscilações nos níveis de estrógeno e progesterona.

O diagnóstico se baseia na avaliação do quadro clínico e não raro incluirá o pedido de exames de sangue que dosam a quantidade de sais e proteínas. Estudos cardíaco, hepático, renal, imunológico e tireoidiano igualmente podem ser necessários, assim como a análise das veias e artérias próximas ao local mais afetado.
Fonte: Saude/temas/bem-estar

VAMOS CUIDAR DO CORPO DA ALIMENTAÇÃO E DA SAÚDE COM EQUILÍBRIO! 
BEIJOS GENTE ....
Sandra Falcão.

5 comentários:

  1. Muito chato isso...mas temos q encontrar metodos para aliviar e diminuir essa bendita...eu tomo litros e mais litros de água. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Boas dicas, como sempre, amiga ! Beijo.

    ResponderExcluir
  3. PARABÉNS. Vi, que colocaste muito bem, quanto a drenagem linfática. É, preciso tomar muito cuidado. Afinal, esta massagem mexe, diretamente com o sistema linfático. Mas, tenho uma dica sobre a água. Lógico, li num livro. A dica é a seguinte: Antes de tomar um copo de água, passe a mesma de um copo para outro; ao mesmo tempo mentalize uma luz e projete pensamentos para ela.(Ah! pensamentos bons...nada de negativismo...ai, já viu...). Deixe que a mesma entre em seu corpo, juntamente com a luz e os pensamentos impregnados nela. Bom, é isto.Um abraço. AZ.

    ResponderExcluir
  4. Ah! Tenho outra dica, esta é mais prática. Caso você tenha um companheiro ou companheira; peça para a pessoa fazer uma massagem com a polpa dos dedos em sua cabeça. Tem que ser, bem suave. Da parte da frente para a nuca. Mas, com a polpa dos dedos, nada de colocar as unhas, que machuca. É, muito bom. Recebi uma vez e foi uma delicia.AZ

    ResponderExcluir
  5. Um ótimo domingo. Um abraço fraternal. AZ

    ResponderExcluir